Ninguém é perfeito

Posted: Outubro 3, 2012 in Textos

Estamos o tempo todo rodeados de pessoas que nos julgam e nos criticam. É interessante ouvir o que elas têm a dizer e perceber que, na verdade, só buscam alguma maneira de se sentirem melhores vendo o que a gente tem de pior. E, o que é pior ainda, elas tendem a espalhar (inclusive na internet) pra todos os nossos defeitos e se promovendo por isso.

Convivo diariamente com um garoto que pratica bullying exatamente por isso. Ele acha que apontando os defeitos de todo mundo, vai conseguir com que as pessoas não prestem atenção nos dele, já que tem 18 anos e está no ensino fundamental. Toda vez que ele tenta me diminuir, eu fico rindo e pensando “cara, olha pra sua vida primeiro”. E, a maioria esmagadora das pessoas (pra não dizer todas), são assim. Elas, na verdade, têm muito mais problemas e defeitos que a gente, mas apontam os nossos pra esconder os delas.

Inveja. Quando essas pessoas tentam nos diminuir, ou elas odeiam algo em nós que elas têm, ou elas querem fazer com que os outros prestem atenção nos nossos defeitos e não nos delas ou elas querem ser iguais a você e te invejam por isso. Na verdade, o remédio pra inveja é ignorar a pessoa. Só assim ela vai perceber que você é um espelho e tudo que ela disser, volta pra ela. Ninguém quer ficar perto de gente invejosa e fofoqueira. Pra quê dar importância pro que elas dizem então?

Existem dois tipos de críticas: as construtivas e as destrutivas. Sempre que escuto críticas sobre mim ou sobre alguém, costumo dizer que “filtro” todas as informações e decido prestar atenção nas que procedem. E, olha, na maioria das vezes, não presto atenção em nenhuma das críticas, porque eu não acho que elas sejam tão importantes ou que realmente possam incomodar alguém. Tanta gente reclama do meu cabelo, do meu sapato ou até do fato de eu nem sempre estar bem. Fala sério! Eu tô atrapalhando alguém se eu não estou de bom humor? Se a gente for se preocupar com cada crítica e cada opinião alheia, ninguém sai do lugar. Nem eles, nem você.

Esse texto faz parte da blogagem coletiva promovida no Depois dos Quinze

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s